quarta-feira, 9 de junho de 2010

SAMPA FOI DEMAIS!

A gente no "Parcerias Voz da Poesia" no ultimo sábado

Foi bacana demais a estada em São Paulo na semana que passou. Nossa apresentação no evento "Parcerias A Voz da Poesia" foi muito prazerosa, especialmente pra mim por estar no palco ao lado de Bernardo Pellegrini e Marco Scolari, que além de grandes amigos são dois músicos que sempre admirei. E o motivo de estar lá foi justamente essa parceria com Bernardo, que é o cara que descobriu a música pros meus versos. Aliás, Bernardo literalmente seqüestrou meu primeiro livro de poemas quando era apenas umas folhas mal datilografadas. Isso foi por volta de mil novecentos e Araci de Almeida. A coisa era pra virar mesmo. Na apresentação do sábado (dia 5/6) na Biblioteca Alceu Amoroso Lima, tivemos a honra de contar com a presença de vários amigos. Com a mediação de Ademir Assunção - o criador do evento - falamos sobre poesia e processo criativo, e também sobre Londrina, essa cidade marcada por sua instigante "paisagem humana", para usar a expressão da amiga e poeta Celia Musilli. E foi muito bom poder falar, tocar, cantar e ler poemas e principalmente reencontrar amigos como o Mario Bortolotto, generoso como sempre, e que me passou uma serenidade, uma força interior impressionante (o Fauzi já sabia disso); o Marcelo Montenegro, pai recente como eu, grande alma, grande poeta; o Danilo Verpa, nosso Dadá, um dos melhores jovens fotógrafos de Sampa (confiram o link ao lado); a Neusa Pinheiro, amiga e uma das cantoras mais geniais do país; a Lia Cordoni e o Jairo Cechin, cujo CD é de altissima qualidade; o Sidney Giovenazzi, compositor e músico brilhante agora se aventurando pela literatura; os irmãos Pellegrini (Dr. Clério e Marquinhos) com sua verve musical (aliás, que roda de violão aquela no domingo. Que tremendo violonista é o Clério!); e sobretudo o Ademir Assunção, que nos abrigou em sua casa e com que tive conversas que me deixaram pensando até agora sobre a vida, e a nossa batalha literária de cada dia. Enfim, nunca vi Pompéia mais bela em dias radiantes de outono. Fomos cercados de boas energias, projetos, sonhos e agradecimento por estar nesse barco com tanta gente legal. Salve o Bando do Cão sem Dono! Deixo aqui nosso agradecimento a todos da Biblioteca Alceu Amoroso Lima por sua gentileza e para a Emília Vicente, responsável por esse evento virar realidade. Aí embaixo algumas imagens captadas pelo Danilo Verpa, que gentilmente as cedeu para eu postar aqui. (É só clicar pra ver melhor).


1 Comentários:

Às 11 de junho de 2010 19:23 , Blogger walter ney disse...

Maurício, legal essa parceria de vocês com a poesia em SP. O Danilão como sempre mandando bem nas fotos!
Tô enviando o link do blog Futebol em Prosa: http://www.futebolemprosa.blogspot.com/
que inauguro hoje, dia do início da Copa.
Confesso que depois daquela sua cobrança me senti estimulado em fazer algo sobre.
grande abraço

 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial