segunda-feira, 6 de abril de 2009

SR. FRIO


Gothan City, urgente: está foragido o perigosíssimo celerado que imagina dominar todos os bancos de memória virtual e que atende pelo sinistro nome de Sr. Frio. Aquele, que pode congelar os instantes e refrescar sua memória, - Seu vigarista, que pensa estar assaltando meu sonho, quer dizer, a sua realidade!
Eu, Sr. Frio, controlo você. Eu estou aqui e vou lançar lufadas de ventos gélidos contra os himalaias do seu pensamento, minha cara! Deixe-me olhar bem para os seus olhos. Você definitivamente não está passando bem. Sua pressão arterial está baixando. Você está achando tudo rápido demais e seus sentidos estão subindo num elevador infinito.
Imagine um horizonte totalmente branco. Você está olhando por uma luneta, um infinito círculo branco. Tanto faz você afastar ou aproximar a imagem. Você está sendo engolido por um minúsculo ponto branco. Caia nele. Sinta-se caindo de costas do maior edifício do mundo num vácuo abissal e tudo isso dura um instante que congela uma eternidade.
É como ter consciência de que não há mais consciência de que eu, Sr. Frio, estou esquiando no seu intelecto e ordeno que você pare e fique olhando para mim como meu escravo, seu impostor! Eu habito a sua alma naquela parte que você nem desconfia. Conheço seus pontos fracos e o seu modo de agir diante de uma situação como esta.
Você não consegue piscar. Você não consegue se afastar desta corrente de palavras absolutamente absurdas. Ouça os ruídos ao seu redor. Você mal consegue pensar na vida lá fora te chamando para agir. Não, não ouse fazer isso! Eu não admito que você chegue ao...

(Esse é um típico post de segundona braba. Valeu. Escrevi isso lá pelos longíquos anos 90. A foto é do ator George Sanders caracterizado de Mr. Freeze no seriedado Batman anos 60. Sr. Frio é um dos belos personagens da não menos instigante galeria de vilões que aterrorizam o insone Homem Morcego)

8 Comentários:

Às 6 de abril de 2009 19:13 , Blogger Celia disse...

Maurício, nada como um blog pra gente escrever na maior liberdade e seus textos flutuam por aqui...quanto a este livro da Miriam Paglia Costa sempre tive curiosidade em lê-lo, belíssímo poema o que vc postou..quem sabe um dia encontro o livro pra ler tudo. Um beijo e vou linkar seu blog no Sensível

 
Às 7 de abril de 2009 06:17 , Blogger Ana Terra disse...

"Você mal consegue pensar na vida lá fora te chamando para agir. Não, não ouse fazer isso! Eu não admito que você chegue ao..." Parece um pouco com o que estamos vivendo em Londrina na atualidade. Seu blog é muito bacana, em tempo, parabéns por ele.Um abraço.

 
Às 7 de abril de 2009 07:39 , Blogger Paulo Briguet disse...

Maurício:
Obrigado pelo convite. Bom blog. E ontem, vasculhando os arquivos do JL, encontrei algo que lhe pertence: o livro "Sade - Um anjo negro da modernidade", cuidadosamente lido e anotado. Quero restituí-lo ao dono. Ligue-me aqui no jornal (3377-3115).

 
Às 7 de abril de 2009 08:40 , Blogger Lúcio Flávio disse...

Legal, Maurício. Estarei sempre por aqui.

 
Às 7 de abril de 2009 12:45 , Blogger Maurício Arruda Mendonça disse...

Valeu, Célia! A Mirian deve ser mais lembrada por nós. Superpoeta. Na virado dos 60 pros 70 ela foi umas de nossas grandes personalidades artística, acho que junto com o Marco Antonio de Almeida. E depois floresceu uma sensibilidade poética bacana. Obrigado pelos comentários! Abraço.

 
Às 7 de abril de 2009 12:47 , Blogger Maurício Arruda Mendonça disse...

Oi, Ana Terra. Obrigado aí pela força! Abraço.

 
Às 7 de abril de 2009 12:48 , Blogger Maurício Arruda Mendonça disse...

Obrigado pela visita, Paulo! Ei, nem me lembrava desse livro aí. Devo ter feito uma resenha dele pro JL em priscas eras e ficou aí para fotografarem. Vou ver se pego em breve. Abraço.

 
Às 7 de abril de 2009 12:52 , Blogger Maurício Arruda Mendonça disse...

Super Lucio Flavio! Grande honra contar com sua percuciente leitura, meu amigo! Abração e 'brigadu!

 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial